A liberação da maconha no Brasil – 2

O QUE ACONTECE QUANDO SE LIBERA O COMÉRCIO DA MACONHA E PROFISSIONALIZA A PROSTITUIÇÃO?

Ah! Agora eu quero ver o que os defensores da liberação do uso da maconha e da profissionalização da prostituição no Brasil dirão após verem os nefastos resultados do que vem acontecendo em Amsterdã na Holanda, o país “modelo” da tolerância e da libertinagem.

O fruto da tolerância impensada foi demonstrado pela matéria da Revista Veja, edição 2050, de 05 de março de 2008, com o sugestivo título: “Mudanças na Vitrine: Farta de ser tolerante Amsterdã troca bordéis em bairro degradados por lojas e ateliês de arte”. (Leia matéria completa no final do post).

Sobre a questão da liberação da maconha no Brasil o debate já havia sido suscitado nesse blog por ocasião do primeiro post sobre o assunto. O tema rendeu. Naquela oportunidade alguns dos defensores de tal atitude argumentaram dizendo que a liberação do comércio da droga acabaria com o tráfico e, via de consequencia, com a morte, afinal, como disse um dos comentaristas já que se fosse liberado não se necessitaria ir atrás da cannabis em um lugar perigoso como favela.

Bobeira. Tremenda Bobeira!

Os holandeses viram na prática que esse pensamento é completamente equívocado. Com a liberação do comércio de drogas Amsterdã atraiu “os turistas de entorpecentes” dispostos a consumir de tudo, não apenas maconha. Isso fez proliferar o narcotráfico nas ruas do bairro boêmio. O preço da cocaína, da heroína e do ecstasy na capital holandesa está entre os mais baixos da Europa.

O direito de plena liberdade é outro argumento que os defensores da liberação da maconha tentam fazer prevaceler a todo custo. Outra falácia. Um dos grandes erros daqueles que supervalorizam a liberdade individual é esquecerem-se de tal direito não pode suplantar o direito de vida em sociedade. O direito à liberdade deve ser considerado e analisado sob os meandros da vida em comunidade.

A afirmação de que a liberação da venda de maconha seria um Dos meios de acabar com o contrabando é um absurdo, posto que a maconha é considerada como uma droga trampolim, ou seja, após o uso da maconha o viciado sente a necessidade de “progredir” para “viagens mais alucinantes”. Chegando-se o momento em que ele terá que adquirir e usar drogas como cocaína, heroína e outros narcóticos pesados.

Ora, As drogas atuam no cérebro afetando a atividade mental, sendo por essa razão denominadas psicoativas. Ela diminuem a atividade mental, diminuem a atenção, a concentração, a tensão emocional e a capacidade intelectual e, ainda, alteram a percepção.

A despeito da profissionalização da prostituição, idéia esta defendida pelo Dep. Fernando Gabeira, Amsterdã também viu o grande erro que eles cometeram. A região do De Wallen afundou num tal processo de degradação e criminalidade que o governo municipal tomou a decisão de colocar um basta. Como relata a matéria “Nos últimos vinte anos, a gerência dos prostíbulos saiu das mãos de velhas cafetinas holandesas para as de obscuras figuras do Leste Europeu, envolvidas em lavagem de dinheiro e tráfico de mulheres. Boa parte dos problemas é conseqüência do excesso de liberalidade. O objetivo da legalização da prostituição foi dar maior segurança às mulheres. Como efeito colateral houve a explosão no número de bordéis e o aumento na demanda por prostitutas. Elas passaram a ser trazidas – nem sempre voluntariamente – das regiões mais pobres, como a África, a América Latina e o Leste Europeu.”

Em dados, Amsterdã tem 14 prostitutas para 14 mil habitantes, quatro vezes mais que Paris. O tráfico de mulheres aumentou 260% nos primeiros três anos de legalização de bordéis. A prisão por posse ou comércio de cocaína, heróina e ecstasy (drogas proibidas na Holanda) cresceram 21% entre 2002 e 2006. 67% da população é a favor de medidas para restringir a prostituição.

É isso o que acontece quando se tenta legitimar atos contrários à moral e à Palavra de Deus. Os efeitos colaterias são certos. Legalização da prostituição traz consigo o aumento da criminalidade e o tráfico de mulheres. Liberação da maconha tem como resultado o aumento do tráfico de entorpecentes mais pesados e criação de um polo de “turistas das drogas”.

Não existe outra fórmula, o mal somente é vencido pelo bem.

“Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal com o bem”. — Paulo. (Romanos, 12, 21).

Bom seria se os nossos políticos colocassem esse versículo em prática.

Valmir Milomem

Mudanças na Vitrine

Farta de ser tolerante, Amsterdã troca bordéis
em bairro degradado por lojas e ateliês de arte


Thomaz Favaro

A Holanda é um dos países mais liberais da Europa. Comportamentos considerados tabu em muitos países, como eutanásia, casamento gay, aborto e prostituição, são legalmente aceitos pelos holandeses. Em Amsterdã, turistas podem comprar pequenas quantidades de maconha em bares especiais, os coffee shops, e escolher abertamente prostitutas expostas em vitrines, uma tradição da cidade. No passado, De Wallen, o bairro da Luz Vermelha, como é chamado nos guias turísticos, foi relativamente tranqüilo e apinhado de curiosos. Desde que a prostituição foi legalizada, sete anos atrás, tudo mudou. Os restaurantes elegantes e o comércio de luxo que havia nas proximidades foram substituídos por hotéis e bares baratos.
A região do De Wallen afundou num tal processo de degradação e criminalidade que o governo municipal tomou a decisão de colocar um basta. Desde o início deste ano, as licenças de alguns dos bordéis mais famosos da cidade foram revogadas. Os coffee shops já não podem vender bebidas alcoólicas nem cogumelos alucinógenos, e uma lei que tramita no Parlamento pretende proibi-los de funcionar a menos de 200 metros das escolas. Ao custo de 25 milhões de euros, o governo municipal comprou os imóveis que abrigavam dezoito prostíbulos. Os prédios foram reformados e as vitrines agora acolhem galerias de arte, ateliês de design e lojas de artigos de luxo. A prefeitura está investindo na remodelação do bairro, para atrair turistas mais ricos e bem-comportados.

De Wallen é um centro de bordéis desde o século XVII, quando a Holanda era uma potência naval e Amsterdã importava cortesãs da França e da Bélgica. Nos últimos vinte anos, a gerência dos prostíbulos saiu das mãos de velhas cafetinas holandesas para as de obscuras figuras do Leste Europeu, envolvidas em lavagem de dinheiro e tráfico de mulheres. Boa parte dos problemas é conseqüência do excesso de liberalidade. O objetivo da legalização da prostituição foi dar maior segurança às mulheres. Como efeito colateral houve a explosão no número de bordéis e o aumento na demanda por prostitutas. Elas passaram a ser trazidas – nem sempre voluntariamente – das regiões mais pobres, como a África, a América Latina e o Leste Europeu. A tolerância em relação à maconha, iniciada nos anos 70, criou dois paradoxos. O primeiro decorre do fato de que os bares podem vender até 5 gramas de maconha por consumidor, mas o plantio e a importação da droga continuam proibidos. Ou seja, foi um incentivo ao narcotráfico.

O objetivo da descriminalização da maconha era diminuir o consumo de drogas pesadas. Supunham os holandeses que a compra aberta tornaria desnecessário recorrer ao traficante, que em geral acaba por oferecer outras drogas. Deu certo em parte. Apenas três em cada 1.000 holandeses fazem uso de drogas pesadas, menos da metade da média da Inglaterra, da Itália e da Dinamarca. O problema é que Amsterdã, com seus coffee shops, atrai “turistas da droga” dispostos a consumir de tudo, não apenas maconha. Isso fez proliferar o narcotráfico nas ruas do bairro boêmio. O preço da cocaína, da heroína e do ecstasy na capital holandesa está entre os mais baixos da Europa. “Hoje, a população está descontente com essas medidas liberais, pois elas criaram uma expectativa ingênua de que a legalização manteria os grupos criminosos longe dessas atividades”, disse a VEJA o criminologista holandês Dirk Korf, da Universidade de Amsterdã.

A experiência holandesa não é a única na Europa. Zurique, na Suíça, também precisou dar marcha a ré na tolerância com as drogas e a prostituição. O bairro de Langstrasse, onde as autoridades toleravam bordéis e o uso aberto de drogas, tornara-se território sob controle do crime organizado. A prefeitura coibiu o uso público de drogas, impôs regras mais rígidas à prostituição e comprou os prédios dos prostíbulos, transformando-os em imóveis residenciais para estudantes. A reforma atraiu cinemas e bares da moda para o bairro. Em Copenhague, na Dinamarca, as autoridades fecharam o cerco ao Christiania, o bairro ocupado por uma comunidade alternativa desde 1971. A venda de maconha era feita em feiras ao ar livre e tolerada pelos moradores e autoridades, até que, em 2003, a polícia passou a reprimir o tráfico de drogas no bairro. Em todas essas cidades, a tolerância em relação às drogas e ao crime organizado perdeu a aura de modernidade.

Fonte: Revista Veja

Área de comentários

opiniões

43 thoughts on “A liberação da maconha no Brasil – 2

  1. Thiago Rodrigo

    Interessante como as pessoas se mobilizam pra lutar a favor de uma droga mas não para lutar pela ética e os bons costumes.

    Nas universidades está acontecendo uma grande mobilização pela legalização da maconha. A coisa tá séria. Espero que as autoridades não caiam nessa ladainha.

  2. Victor Leonardo

    Excelente artigo irmão Valmir, cada vez mais seu blog fornece uma excelente cosmovisão cristã para um mundo em crise. Importantissímo seu artigo. Infelizmente cada vez mais o Brasil vê o velho mundo como a salvação do país e o desenvolvimento esperado.

    Deus o abençoe!!!

  3. Editor do Blog

    Irmão Dionei,

    Obrigado pela visita e pelo comentário,

    Os resultados da libertinagem empreendida na sociedade atual é plenamente percebida. A família está sendo desprezada, mas, mesmo assim o governo continua com os seus projetos liberais.

    Sejamos sal nessa terra e luz no mundo.

    Na pz
    \
    Valmir

  4. Fabrício

    Ola Sr. Valmir Nascimento

    Não está se pedindo para libere-se a venda de drogas, isso nem precisa mais de liberação do governo ou religião, o que se pede é uma reforma justa nas leis em todos os sentidos, inclusive nesta:

    Segundo nossa Constituição Federal de 1988, os templos de qualquer culto, inclui-se igrejas, gozam de imunidade tributária. Vide trecho da CF/88:

    Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:

    VI – instituir impostos sobre:

    b) templos de qualquer culto;

    então que se cobre imposto sobre as igrejas não achas que seria justo?

    O que está bem para alguns padres, bispos, pastores ou qualquer chefe de igreja, congregação e afins, pois viver assim é bem melhor que vender qualquer droga, não é?
    E acrescento mais uma pergunta ao Sr.:

    O que matou mais até os dias atuais, o uso de ervas, sejam para uso medicinal ou como ritual social como vem acontecendo a milhares de anos antes da, desculpe a expressão, invenção das ditas religiões atuais, que são na verdade um meio de controlar massas e um meio de enriquecimento fácil, é só pensar como amedrontar os “fiéis” e deles tirar o tão suado dinheiro do fim do mês, então, o que matou mais até os dias atuais a maconha, ou as religiões oriundas de qualquer parte do mundo, no seu caso a cristã?

    Att.
    Fabrício

  5. carlos eduardo

    não querendo criticar mas o que temos haver com a Holanda, não queremos a legalização da prostituição queremos a legalização do canábis, a prostituição aqui no brasil e igual a pão tem a toda esquina e se sabe se aqui e legalizada?
    putz queremos viver em paz com o que gostamos de fazer. uma medida para a não violencia. O acréscimo de tempo na cadeia para que for pego criminalizando sob o efeito da maconha deveria ser discutido.

    a resposta do Tiago (Interessante como as pessoas se mobilizam pra lutar a favor de uma droga mas não para lutar pela ética e os bons costumes.) o que pra você é ética e bons costumes, pois se tivermos que entrar na ética e bons costumes, não existiria televisão, nem industrias, nem computador, nem internet, nem nada que polua o meio ambiente pois se formos ver o bom costume da época que Jesus veio isto não existia (quem roubar perde as mãos, quem matar perde a vida, quem trair ou estrupar perde o pênis ou a sensibilidade da vagina, tinha que ser assim), existe a evolução do homem mas como o homem evolui também destrói, de repente com a liberação da maconha aquele cara que fica coçando o saco e não tem nada pra fazer, invés de ficar poluindo, bate nele a fome da larica da maconha e vai trabalhar ou reciclar, pois ele tem o que quer e não quer perder, então não vai roubar pois vai se fud…

  6. carlos eduardo

    (Victor Leonardo, em Março 13th, 2008 às 11:17 pm Diz:

    Excelente artigo irmão Valmir, cada vez mais seu blog fornece uma excelente cosmovisão cristã para um mundo em crise. Importantissímo seu artigo. Infelizmente cada vez mais o Brasil vê o velho mundo como a salvação do país e o desenvolvimento esperado.

    Deus o abençoe!!!)

    putz ve esse querendo culpar a maconha pelo desenvolvimento do pais, sem essa de motivação isto e lavagem cerebral, o desenvolvimento do pais e culpa de cada cidadão inclusive você, pois não recicla como deves, se tu separar dentro da tua residencia todo o material que lhe é vendido e é cobrado pelas industrias e mercados, muitos que já se infectaram com o lixo que você ou sua religião produz, poderiam estar dando graças por viver em um pais limpo que separa e ajuda o próximo sem olhar a quem, então não me venha com essa história de cosmovisão cristã pois vocês não pensam no seu próximo que está na rua se fodendo para o desenvolvimento do pais evitando que polua mais com os materiais reciclaveis

  7. carlos eduardo

    (Os resultados da libertinagem empreendida na sociedade atual é plenamente percebida. A família está sendo desprezada, mas, mesmo assim o governo continua com os seus projetos liberais.

    Sejamos sal nessa terra e luz no mundo.

    Na pz
    \
    Valmir)

    ps se formos sal não nasce arvore e sem arvore não vivemos e sem água também.

    beba o senhor aguá salgada pra ver se vive falow

    a familia está sendo desprezada pelo motivo da resposta acima.

  8. Pedro

    Hum pq o titulo eh sobre a liberaçao da maconha no brasil se o artigo se trata basicamente sobre a prostituiçao?
    Aki se a cidade ficou marginalizada eh porque nao se organizaram direito ou ate mesmo nao imaginavam o impacto.
    Bem realmente oque aconteceu la eh algo bem polemico mas q sirva de exemplo.Acredito q quando uma pessoa fale q eh a favor da liberaçao,creio q ela tb concorde q a limites,Nos nao queremos sair por ai fumando igual a ums condenados dentro de centros comercias e nem no meios das ruas.queremos apenas privacidade e segurança.
    Achu q vc nao deveria mais tentar chamar nenhuma atençao sobre a liberaçao sobre cannabis ate ter conhecimento sobre ela,sobre os tipos de usuarios e os habitos dos usuario.logico nao me va analisar alguem de origem carente,q nunca teve uma formaçao descente e nem usuarios cujas as familias sao tao cegas q acreditao em tudo,e nem procuram saber se eh verdade ou nao.
    falo pra analisar pessoas q possuem uma mente saudavel,uma mente q crie procure e se interesse.Me diga vc acha q todo usuario tem olheira,eh raquitico,vende suas coisas pra sustentar o ´´vicio´´.
    Este site ja esta conhecido por criaçao de artigos distorcidos.Sinceramente cada coisa q leio aki parece q foi feita simplesmete para ser lida e nao descutida.

    Agora sobre justiça.Voce nao acharia justo o vaticano dar todo aquele ouro aos pobres?nao seria justo o vaticano pagar idenização a povos q sofreram na mao da igreja?
    Se um Padre bebe uma bebida alcoolica vinda da uva porque eu nao posso fumar um cigarro vindo da terra:?

  9. camila....

    Olha eu tenho 11anos e eu numca pensei que a droga ia almentar no brasil sabe que eu sou contra a droga né….eu pediria que ninguem use droga porque meu lema é assim a droga virou uma droga…
    :<(

  10. Pingback: A liberação da maconha no Brasil — Ensino Dominical

  11. olho aberto

    e vc´s lambedores, usam de deus pra ganhar dinheiro… vc´s sao traficantes da palavra de Deus… Deus nao cobra terrenos no céu, nunca disse nada em relaçao a queimar pessoas em fogueiras, nunca disse q deveriamos gritar seu nome e acordaor todos os que descansam… a farça do mundo são vc´s… lideres de igrejas, vergonha na cara é oq falta pra vc´s… NINGUÉM PRECISA LEVAR O NOME DE DEUS 24 HORAS POR DIA NA BOCA PARA FAZER O BEM… DEIXE DEUS COM PROBLEMAS MAIORES, AJUDE QUANDO PUDER TENHA COMPAIXÃO QUEIRA O BEM PARA AS PESSOAS E VIVA COMO QUISER… DEUS TE AMA, ELE NAO ESTA AI PARA SER TEU PROMOTOR DE ACUSAÇAO.

  12. Nildo Jr

    A maconha deveria ser legalizada por suas qualidades como erva medicinal, fibras para tecidos, etc…
    O fato é que se fosse legalizada o trafico perderia muito dinheiro que usariam para comprar armas e mais armas, drogas e mais drogas… a proibiçao da maconha é sem sentido… eu estudei a historia da maconha desde quando ela começou a ser usada pelo homem a 10 MIL ANOS ATRAZ…
    ela ajudou muito!!! muito mesmo!!!… e por questoes de inimizades economicas entre paises que exportavem a cannabis, ouve uma lavagem cerebral na sosiedade para que essa erva chegasse a ser o que ela é hoje ‘Proibida’…
    Na holando existe um controle de qualidade muito bom sobre a cannabis… num é como aqui, queos traficantes vendem maconha com amonia… cara, isso faz muito mal. se o brasil liberasse ia ser melhor ate pra saude publica… ja que milhoes de brasileiros fumam. nao é pq é proibida que as pessoas deixam de fumar…

    O cigarro e o alcool faz muito mal a saude… matam milhoes de pessoas por ano… e a cannabis nunca matou ninguem… isso é mais que provado. o que mata é o trafico, e nao a maconha. todos sabem que a maconha tem um efeito muito menos devastador do corpo humano comparando ao alcool e ao cigarro…

    legalize! tão esperando o que? tenho certeza que pessoas nao vao deixar de usar pq é proibida, e se fosse liberada tambem tenho certeza que nao seria todas as pessoas que iriam usar, so iria beneficiar quem quizesse usar, ou seja, as mesmas pessoas que precisam e nar boca de fumo comprar.

    As pessoas nao pedem a legalização pra poder fumar na rua na hora que quizer sem precisar apanhar da policia ¬¬
    as pessoas pedem a legalização pq veem que é o melhor.
    e ate hoje em toda minha vida, as pessoas que eu vi que é contra a legalização da maconha, nao sabe nem quais sao os efeitos, se faz mal ou nao faz mal, qual os motivos que fizeram essa erva tao amada a 10 mil anos ser proibida… motivos IDIOTAS… motivos que hoje em dia nao faz sentido… e muitas pessoas nao conseguem enchergar que sofreu uma lavagem cerebral.

    legalize já! uma erva natural nao pode te prejudicar!
    o que prejudica é o trafico e a baixa qualidade vendida pelos traficantes… ou seja, a AMÔNIA QUE ELES COLOCAM PRA CONSERVAR.

    legalize!

  13. Nildo Jr

    E eu acho que quem escreveu essa materia ta muito mal desenformado… ate pq colocou uma parada ai sobre a revista ‘veja’…

    cara… eu nao sei se voce sabe mas a revista veja e a rede globo sao os principais alienadores da sociedade. eles manipulam as pessoas… fazem a cabeça delas.

    Estudem… é melhor que ficar vendo TV ou lendo revistinha merda.. pq a veja é uma porcaria.

  14. Pingback: Liberação da maconha: reduzindo gastos « E Agora, Como Viveremos?

  15. thiago

    O que dizer quando ocorre de um site publicar em seu poder uma materia a favor… e depois contradizer tudo… o que dizer desse site??? bem sou a favor sou usuario de canabes, e tipo o que ocorre com o cigarro que é liberado e nem um lugar tem estrutura para manter tanta gente com cancer… o que ocorre quando o alcool é liberado e destroi familias??? e a maconha ( canabis) que nao deixa agrecivo… e é o que a midia descreve, isso uma grande mentira… e tipo se os que usa qualquer tipo de droga sabe o risco que corre assim como nois… se nao for liberado todos continua usando nunca foi problema… e como é proibido falo que a policia o governo em sí e todos que proibe tal subistancia é muIto fraco.. muito corruptos, para entrar Kg … E TONELADAS no pais… na minha opiniao… nao afeta os que sao inteligente… e se afetar todos tamos cientes do risco achei ridiculo voces contradizerem a respeito da liberaçao… ( opiniao pessoal) mais a primeira apoei.. pois tem ideias… que sao veridicas…

  16. thiago

    retificandoO que dizer quando ocorre de um site publicar em seu poder uma materia a favor… e depois contradizer tudo… o que dizer desse site??? bem sou a favor sou usuario de canabes, e tipo o que ocorre com o cigarro que é liberado e nem um lugar tem estrutura para manter tanta gente com cancer… o que ocorre quando o alcool é liberado e destroi familias??? e a maconha ( canabis) que nao deixa agrecivo… e que o sistema a midia descreve isso??? nao nunca… uma grande mentira… e tipo se os que usa qualquer tipo de droga sabe o risco que corre assim como nois… se nao for liberado todos continua usando nunca foi problema… e como é proibido falo que a policia o governo em sí e todos que proibe tal subistancia é muIto fraco.. muito corruptos, para entrar Kg … E TONELADAS no pais… na minha opiniao… nao afeta os que sao inteligente… e se afetar todos tamos cientes do risco achei ridiculo voces contradizerem a respeito da liberaçao… ( opiniao pessoal) mais a primeira apoei.. pois tem ideias… que sao veridicas…

  17. thiago

    falamos em canabes na verdade… e nao em quimica… essas drogas sao outro esquema… que como disse sempre a policia o governo vai apreender um pouco vai entrar outro pouco e passar pra frente mais taus… afinal todo humano tem seu lado ruim… sempre vai existir propina… vamos ser sinceros né!!!

  18. célio

    Em um país que a lei vigora é assim, si é que podemos dizer que isso é lei, algo que favoreço o crime. Imagina só, si essa moda pega aqui no Brasil.

  19. Marcel

    Meu sr pastor…por favor pare de falar besteira por ai…o proprio TITULO fala sobre a legalização da maconha,vc falou 70% da prostituição,blá blá blá,meu caro filho de deus,em amsterdan 3 a cada 1000 pessoas q fumam maconha usam drogas pesadas…a maconha nao é a porta para outras drogas e nucna será,é uma erva natural q relaxa bota a cabeça no lugar…eu fumo faz 5 anos e nunca se quer usei outro tipo de droga…NUNCA!,eu nao me preocupo com isso pq legalizada ou nao eu continuo fumando o meu baseado aqui em casa
    um abraço e ve se para de falar besteira e vai ganhar em cima dos fiés vai mané!

  20. Nilton

    Somente os pequenos traficantes são prsos aqui no Brasil, O Beiramar por exemplo é um traficante digamos de meio porte, ou até mesmo um testa de ferro.

    Eu me refiro aos Barões da droga que nunca são pegos aqui em nosso país, estes sim que devemos tomar cuidado, muinto provavelmente ocupam grandes cargos na segurança pública e na política Brasilira, quem mais do que eles teriam interresse na liberação das drogas e a prostituição?

  21. Bruno

    como diz o texto LEGALIZAÇÂO DA MACONHA o que tem a ver com prostituição ?
    sou a favor sim sem duvidas estamos em pleno seculo 21 ano de 2010 uase gente e ainda tem nego ignorante pq tem pais e familiares ignorantes que em muitos casos ou são alcoolatras e bebem muito e ainda acham que a cannabis faz mal a saude qual sera que mata mais ?
    deveria ser liberado o consumo em estabelecimentos proprios, em casa e lugares abertos se pq nao proibem o alcool pq gera biblhoes de reais por ano para o NOSSO MARAVILHOSO GOVERNO e eles nao ligam do cara enche a cara mata a familia bate na esposa nos filhos atropelam pessoas inocentes pela rua isso é certo pra que descrimina a cannabis beba sim fume nao ?
    pra que tanta ignorancia eu sei pq, pq a midia passa la um cara que fumo 20 pedra e chero 2 kg de cocaina vai la mata 43 pessoas rouba um banco ae vai preso o reporter vai pergunta vc usou alguma droga pra ter feito isso ae o fdp responde sim FUMEI MACONHA isso com medo de falar que é viciado em QUIMICA cara olha que coisa mais idiota o cara que fuma maconha é o mais pacifico que existe é quase parando de traquilidade então o cara que bebe é ESTATUS e o que fuma um é MARGINAL isso é dessse geito pq pq as pessoas são ignorantes e tudo que passa na tv é certo assim que liberar vai ser certo pq passou na tv que uso dela cura certas doenças ridiculo isso pra ver como o BRASIL e um atraso no mundo a ARGENTINA acaba de liberar seu uso e cultivo de ate 10 plantas a ARGENTINA um pais recem FALIDO deem licença larguem de ser ignorantes nao recrimino que nao fuma nem quem bebe mais deixem de ignorancia LEGALIZAÇÃO = EVOLUÇÃO !!

  22. Cristian Rosa

    O início de todo o problema vem do capitalismo americano que resolveu proibir a planta cânhamo (maconha) por se tratar do concorrente direto de fibras provenientes do petróleo, que no caso o principal defensor da causa da proibição da maconha era um empresário deste ramo. Como os EUA é o país mais influente do mundo, ele acaba sendo o principal defensor da proibição.
    O moralismo e o sensacionalismo são as principais causas de toda esta polêmica, o argumento de ser uma droga “trampolim” é muito defasado pelo seguinte motivo: como cada um tem liberdade, não será necessariamente a maconha que irá encaminhar o indivíduo para uso de reais drogas. Estudos comprovam que o álcool é sim o principal arranque para uso de drogas pesadas.
    O uso medicinal da Canabbis Sativa é o principal motivo da legalização, é cientificamente comprovado que os benefícos de seu uso para inúmeras finalidades como: apetite em portadores do HIV, alívio das dores de vítimas da esclerose múltipla, eficaz em náuseas e vômitos, insônia, reabilitação de usuários de drogas como o crack, além de outros benefícios que não citarei. Após a legalização experimental em seu uso fitoterápico, conforme os resultados obtidos, aprovo a aprovação para o uso recreativo.
    Mesmo sem citar os benefícios políticos e socieconômicos, friso que deveríamos deixar o moralismo de lado e enxergar a verdadeira face desta história, porque o cigarro não é proibido, sabendo que traz muito mais malefícios a nossa saúde,e além disso não traz nenhum benefício.

  23. felipe andre escalfoni

    a maconha tem que ser legalizada sim pq a maconha e uma erva, i para de mistura prostituição com maconha, maconha relacha a menti eu fumu maconha sim libera logo que eu quero fumana rua, padaria, etc

  24. vandemberg

    se o tranpolin pra outras drogas é a *maconha* é o cigarro e a bebida tem q ser proibida tbm?!!!…conheço muita gente q bebe e fuma e nunca usaram drogas…conheço gente q nunca beberam e nem fumaram , mas usam a maconha.

  25. Raphael J.

    Devemos analisar que Amsterdã fica na Europa, Holanda, praticamente, país de primeiro mundo. Contextos totalmente diferentes, sociedades e culturas diferentes, pode ser que aqui no Brasil seje pior que na holanda, e pode ser que não. Nunca saberemos se não tentarmos. Hoje em dia 70% da população brasileira já fez uso da maconha, a maioria esconde, pela questão social, e parte deste 70% ainda faz uso hoje em dia. Temos no poder, os que governam nosso país, políticos que chegam a ser piores que os “maconheiros”, fazem uso da cocaína, bebem, roubam, matam pelo poder.

  26. Raphael J.

    Justiça argentina descriminaliza porte de maconha somente para consumo pessoal.

    “A Corte Suprema de Justiça da Argentina declarou dia 25/08/2009, inconstitucional punir a posse de pequenas quantidades de maconha para adultos, cujo consumo “não coloque em risco outras pessoas”.

    A máxima instância do Judiciário tomou a decisão ao julgar o caso de cinco jovens de Rosário, cidade situada a 300 quilômetros da capital Buenos Aires, que em 2006 foram detidos por portarem pequenas quantidades da droga.

    Ao absolver os réus, a Corte Suprema considerou “inconstitucional” punir o consumo de maconha quando é realizado em caráter privado e não oferece perigo a terceiros.”

    Minha opinião: ao ler a reportagem acima, cheguei a conclusão de que, se fosse descriminalizada no Brasil, isso adiantaria muito processos em atraso e não haveria perca de tempo para os orgãos de defesa pública, sendo que no Brasil, usuários, em sua maioria, são presos por portar 0,6 gramas (como ocorreu com um amigo meu, aqui em minha cidade), enquanto a polícia leva o sujeito para a delegacia, vários outros crimes são cometidos durante esta “perca de tempo”!

  27. CAMILA MENDES AMARANTE

    nao adianta…… o brasil todo fuma maconha e niunguem vai deixar de fumar por causa de uma lei estupida e idiota desse pais. maconha se planta e todo mundo pode ter um pezinho em casa ou seja nunca mais vai deixar de ter essa erva bendita aqui no brasil. alem do mais maconha e uma erva natural e nao faz mal a ninguem pelo contrario ate ajuda a relaxar. entao legalize ja ta na hora….. maconha ja dominou e nao vai ser o papa nem o presidente que vai impedir de nos fumarmos maconha. voces perderam!!!!!!!!!!!

  28. Rafael Manha

    Seria interessante àqueles aqui que tratam esta questão como uma afronta a religião, bons costumes, lei, saúde, etc assistir o documentário do link http://www.youtube.com/watch?v=2QGM70BZsIg
    Ele é bem legal e elucidativo, e tem a credibilidade do National Geographic, que fez questão de divulga-lo em todos os países onde tinha alcance afim de levar informação a sociedade para que abandonem esta lavagem cerebral que tem sido feita desde a Grande Depressão dos EUA e que desencadeou toa essa demonização da planta e seus derivados.

  29. Ricardo

    se um dia alguem descobrir que folha de abacate,abobra,acerola ou outra planta qualquer da uma Brisa legal igual ao da canabis e a mania pegar.Como sera que as autoridades vao controlar . sera que eu vou ter que cortar meu pé de mixirica ?

  30. Luciano

    Sou usuario de maconha e acho que se generaliza muito isso de a maconha ser um “jump” para drogas mais pesadas. pessoas q usam maconha e curte a brisa nao precisa de outras drogas pq o barato é totalmente diferente ja experimentei cocaina, mesclado (maconha com crack) e nada disso eh comparado com o a brisa da maconha pelo contrario eh totalmente diferente. quem usa outras drogas com frequencia nao gostam de maconha. pq não é o tipo de brisa q eles gostam… mas a culpa eh sempre da maconha q deu o “jump” para essa outra droga, e quem experimentou a maconha ja tem uma mente “meramente aberta” para o consumo de outras drogas. no entanto ele usaria outras drogas antes mesmo de usar a maconha. e por fim escolheria o “melhor” pra ele se sentir bem, assim como o uso do alcool que na maioria das vezes eh para ocultar problemas pessoais. e quem eh o verdadeiro usuario da maconha nao usa para ocultar problemas ou coisa do tipo… simplesmente pela brisa. no meu caso eu nao bebo nada de alcool nao gosto, e nao suporto cigarro. e fumo maconha.

  31. Rogério

    Em primeiro lugar a maconha nao deveria nem de ser chamado de “droga”, muito menos ser ilegal, mais claro PODE HAVER alguma substancia na maconha que faz mal a saúde, mais nao que seja prejudicial ao humano, pois nao foi registrada nenhuma morte por causa da maconha até hoje, eu não acho que a maconha faz o usuário passar para outras drogas mais pesadas, isso vai da pessoa querer experimentar outra coisa, conheço varios amigos que começo com a cocaina.. pode ser até ao contrario, vi umas noticias na internet que o usuarios de crack estão conseguindo parar graças a maconha, eles viciam na maconha assim fica facio de largar o crack, e depois param com a maconha que é muito mais facio largar que o crack.
    Legalize já!

  32. daniele bithencurt

    adorei vo fazer uma redação

  33. JUNIOR BARROS

    gostei da opiniao carlos eduado,respondeu bem pro rapaz ai da prostituição,é so ele da uns pega q ele muda de ideia..

  34. Lobão - Santo André - ABC/São Paulo - quero ver a resposta sobre este comentário !!!!

    Ola Sr. Valmir Nascimento

    Não está se pedindo para libere-se a venda de drogas, isso nem precisa mais de liberação do governo ou religião, o que se pede é uma reforma justa nas leis em todos os sentidos, inclusive nesta:

    Segundo nossa Constituição Federal de 1988, os templos de qualquer culto, inclui-se igrejas, gozam de imunidade tributária. Vide trecho da CF/88:

    Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:

    VI – instituir impostos sobre:

    b) templos de qualquer culto;

    então que se cobre imposto sobre as igrejas não achas que seria justo?

    O que está bem para alguns padres, bispos, pastores ou qualquer chefe de igreja, congregação e afins, pois viver assim é bem melhor que vender qualquer droga, não é?
    E acrescento mais uma pergunta ao Sr.:

    O que matou mais até os dias atuais, o uso de ervas, sejam para uso medicinal ou como ritual social como vem acontecendo a milhares de anos antes da, desculpe a expressão, invenção das ditas religiões atuais, que são na verdade um meio de controlar massas e um meio de enriquecimento fácil, é só pensar como amedrontar os “fiéis” e deles tirar o tão suado dinheiro do fim do mês, então, o que matou mais até os dias atuais a maconha, ou as religiões oriundas de qualquer parte do mundo, no seu caso a cristã?

    Att.
    Não é minha essa escrita, mas adorei……

  35. Laí

    Vcs falam como se a legalização fosse a resolução de todos o problemas do Brasil!
    A maconha é siim, a porta que leva um usuário a experiementar outras drogaas,
    e faaz maal a saúde siim, especialistas comprovam que um usuário de maconha tem 7 vezes mais chances de desenvolver algum tipo de doença mental.
    Falo que sou contra a legalização não por uma questão religiosa, concordo com as pessoas que disseram que atualmente as igrejas traficam a palavra de Deus.
    O que quaro colocar aqui é que não se trafica somente maconha no Brasil, e ao se legalizar a maconha, outras drogas na mão dos traficantes vão ficar ainda mais caras, aumentando ainda mais a violência. O que o governo deve fazer é levar educação e cultura para as pessoas não deixar um tipo de droga ainda mais acessível!

  36. Leandro Amaro

    Caro amigo, seu post faz sentido, porem ainda sim sou a favor da legalização da maconha, pois tenho certeza que a mesma nao fára mal algum a ngm, claro que tudo em excesso faz mal, até agua.Digo isso pois foi ela que me abriu os olhos para o mundo, parei de usar cocaina com a ajuda da maconha, comecei a enxergar melhor a realidade do mundo por causa dela, digo-lhes para nao falarem mal dela antes de provarem, pois isso seria um absurdo, então provem, e nao só uma vez, provem e reflitam, olhe para o mundo com outros olhos, sintam a tranquilidade que esta planta divina lhes passa. nao deixe que a mídia ofusque seus olhos, é claro que aprovo só a maconha, não vá provar crack pra ver o mundo em outros olhos, aehauehaoeuoa Um abraço, espero nao ter causado nenhum encomodo!

  37. Pingback: A liberação da maconha no Brasil – 1 | E Agora, Como Viveremos?

  38. Pingback: Holanda e o mito da liberação da maconha | E Agora, Como Viveremos?

Comments are closed.