A liberação da maconha no Brasil – 1

Na enxurrada de criações da dita sociedade pós-moderna (aquela que baniu o Deus pessoal de suas vidas), outra idéia suja vem descendo pelos esgotos das cabeças de alguns políticos, intelectuais e cientistas brasileiros: a descriminalização do uso da maconha.

Não bastasse o projeto de lei que pune qualquer tipo de manifestação contra os homossexuais e a acalorada defesa da interrupção da gravidez (leia-se: assassinato por meio do aborto) a não penalização pelo comércio da maconha é outro tema que vem ganhando grande espaço no Brasil, demonstrando-se como mais um idéia estapafúrdia e grotesca, que caminha não somente contra a palavra de Deus e a cosmovisão cristã, mas também, contra a própria saúde e segurança pública.

A revista Galileu, edição de maio de 2007, trouxe como matéria de capa o assunto: Maconha, é hora de liberar? – o real efeito da descriminalização sobre o usuário e a sociedade, onde é analisado os prós e os contras da liberação do uso dessa droga.A declaração mais sórdida e descabida ficou por conta do Governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, eis a sua pérola, in verbis:

“A discussão sobre a descrimininalização das drogas deve ser globalizada, incluir a ONU. O mundo está pagando caro pela proibição rígida, que está levando a milhões de mortes por ano. Quantas pessoas morrem na Ásia, na África, nas Américas, na Europa por conta da proibição do tráfico de drogas? Quantas morreriam se houvesse um processo de legalização e controle? É preciso botar essa conta na mesa, e o primeiro país a discutir isso tem de ser os Estados Unidos, como a principal nação do mundo desenvolvido e um grande consumidor de drogas. Enquanto isso são gastos bilhões de dólares por ano no mundo inteiro no combate à droga. Os resultados são pífios, e muita gente continua morrendo”.

Em verdade eu me equivoquei. A declaração de Sérgio Cabral não é uma pérola, é antes uma mina inteira de bobagens! Pois bem, a idéia genial é a seguinte: Como anualmente muitos cidadãos morrem em virtude do tráfico ilícito de entorpecentes, a melhor coisa que o Estado tem a fazer é liberar o comércio, o que, com isso, acabaria a clandestinidade, a inflação do preço da droga, o tráfico, o lucro dos traficantes, a violência, e, finalmente, reduziria o número de mortes. Simples assim! Por que ninguém havia pensando nisso antes?

Segundo tal argumento, portanto, o que se deve levar em consideração quando se analisa tal problemática não é a questão moral ou familiar, tampouco a saúde dos cidadãos; tais temas, segundo se depreende, não vêm ao caso. O foco, por outro lado, circunscreve- se em estabelecer leis de mercado com vistas a aumentar os distribuidores, mercadores, representantes comerciais, nichos, etc. caso em que, aumentando a oferta, reduziria o valor do produto, onde então os clientes (viciados) teriam mais acesso.

Como dito, a moral, os preceitos familiares e os danos provindos do uso da maconha nem de longe são colocados nessa balança, tampouco são levados em consideração. Mas isso tem se tornado algo comum atualmente, de forma que os valores morais absolutos e os princípios que devem concorrer para a melhoria e a sustentabilidade da família (base do Estado – como assevera a Constituição Federal do Brasil) são deixados de lado.Recentemente, por exemplo, a despeito da liberação da passeata do orgulho gay na Avenida Paulista em São Paulo em detrimento da Marcha para Jesus, o Prefeito Gilberto Kassab (aquele de estopim curto), defendeu-se dizendo que a parada (é parada mesmo) dos homossexuais projeta a cidade de São Paulo demonstrando-se moderna. Já o Ministro de Saúde do governo Lula, Sr. Não sei o que Temporão (esqueci o nome nesse momento), ao defender o aborto, argumentou que a sociedade que não apóia a interrupção de gravidez é machista, e que os religiosos não deveriam ater-se aos assuntos de saúde.Então, para uma grande parcela de políticos e intelectuais a moral objetiva está morta, afinal, ela nem é levada em consideração quando das tomadas de decisão.

O mais importante são os resultados práticos que a decisão administrativa e legislativa dará ao problema, embasados em uma visão pragmática do mundo, onde a primeira pergunta a ser feita não é: O que é certo ou errado? mas sim: O que funciona?

Com efeito, no que pertine a maconha, estão fazendo a pergunta errada: Como acabar com o tráfico de maconha?, quando na verdade a indagação a ser feita seria: Como acabar ou pelo menos reduzir o uso da maconha?

Continua: A liberação da maconha no Brasil – 2

Mais:

Legalizar maconha não enfraquece crime organizado no Brasil, diz representante da ONU

Área de comentários

opiniões

62 thoughts on “A liberação da maconha no Brasil – 1

  1. Wolf

    Um texto interessante da Superinteressante!

    Abraço e paz.

  2. Genildo

    Imaginemos qual a reação de uma mãe ao ir parp o mercado encontra lá maconhaqual seria a reação dela ao ver, ou mesmo uma mãe que tem um filho viciado e sofre em casa como a pouco tempo podemos acompanhar um caso no fantástico, que aconteceu na Inglaterra foi acompanhado o sofrimento daquela mãe, que tinha um filho agressivo que não a respeitava que roubava as coisas de dentro de casa para comprar maconha e isso é normal na visão dos nossos governantes,mas tudo bem é escandaloso para eles um cristão sair de casa com a sua Biblia e muitas vezes ser tachado de cafona, de um povo sem cultura e de falsas testemunhas. Pois bem eles esquecem que a maconha serve de porta de entrada para outras drogas mais fortes fazendo o usuário ir em busca de outros abismos como o crack, cocaína etc. A biblia nos adverte um abismo chama outro abismo.
    Genildo

  3. vini

    Amigos , deixarei aqui minha contribuiçao. É um video que achei interessando postar devido ao fato de discordar da posicao do blogueiro em relacao ao aborto e a defesa dos direitos homossexuais. So para lembrar, sou a favor sim da proibicao da maconha.
    ttp://www.youtube.com/watch?v=kKtrNdhdy8o

  4. curuma

    é minha gente.. vendo este blog, aparece em primeiro lugar na busca do google para liberação da maconha… PARABÉNS!!! AO EDITOR DO BLOG!!!
    SUAS POSIÇÕES ÉTICAS E RELIGIOSAS SÃO MUITO PERTINENTES, NUM MUNDO CERCADO DE FANÁTICOS RELIGIOSOS.. mas como o mundo não é fanático nem religioso, e o SEU DEUS NÃO É O MESMO DEUS PARA TODOS, MUITO MENOS SUAS PALAVRAS VALEM…
    VC como advogado, deve ser muito bem instruído, escreve muito bem, e é dono de uma retórica minimamente notável, afinal vc é advogado.. mas perco aqui o meu tempo pra deixar este recado:
    DEUS SALVE VOCÊ DE SUA PREGAÇÃO!!!
    DEUS SALVE VOCÊ DESTE ABISMO!!!
    DEUS SALVE VOCÊ DESTE APOCALIPSE!!!
    pq este DEUS de temor, medo, morte, guerra, nnão é o mesmo DEUS em quem acredito…
    meu deus me deu o livre arbítrio, o amor ao próximo, o amor à natureza…
    vc só ama o seu terno, o seu livro de papel, o seu santinho de plástico.. vc não ama a natureza..
    e não sabe que DEUS É A NATUREZA..
    E QUE O HOMEM TB É DEUS…
    mas ainda bem que VC não é O ÚNICO DEUS….
    pq deus não manda, nem obedece.. ele cria e recria…
    ele permite, não proíbe…
    deus é bom, não um mero punidor…
    vá viver de acordo com os 10 mandamentos!!!
    FUMO SIM!!!!

  5. filipi

    viu, cada um com seus pensamentos, ngm devia nem dar opinião… quem da a 1° opinião, comessa com a guerra dos pontos de vista

    fumo maconha

    nao so gay

  6. [U.C.S]

    Demonstrando-se como mais um idéia ”estapafúrdia” e ”grotesca”, que ”caminha não somente contra a palavra de Deus e a cosmovisão cristã,” mas também, contra a” própria saúde” e ”segurança pública”

    Cara nao tenho nada contra ti mais tu nao passa de mais tu eh um baita de um IGNORANTE como a maioria do povo brasileiro brasileiro nao passam de IGNORANTES

    Qual o problema com a maconha ?
    pq nao falar sobre ”Crack , Cocaina ? ”
    pq logo para uma planta que nao faz mal pelo contrario deveria ser vendido em farmacias do brasil !

    Se maconha vissese mal eu ja tava morto
    _\|/_ vamu tudo fuma maconha aehhhh
    D.D.C.G.M

  7. Raphael

    Se levarmos em consideração que em 8mil anos de uso a cannabis nunca foi um problema e sim uma solução ecologicamente correta para a humanidade em diversos segmentos como na área textil, na medicina, na alimentação, na religião, em energia renovavel, etc… e só passou a ser um problema social após a sua proibiçao, lógo te esclareço que o verdadeiro problema não é a cannabis e sim o egoismo do ser humano que de qualquer maneira quer impor a própria vontade sobre a vida alheia.
    Que mal tem se eu plantar um pé de cannabis no meu quintal e fuma-lo?

    Todas as pesquisas que denigrem a imagem da cannabis foram realizadas na época da sua proibição e encomendada pelo governo americano afim de convencer as pessoas a odiarem a cannabis pra que o petróleo pudesse tomar o seu lugar sem ter o concorrente desleal chamado cannabis, que em matéria de custo x benefício da de 10 á 0 no petróleo e com a liberdade da cannabis o petróleo nunca ia conseguir dominar o mundo, como domina hj em dia.

    Mas os tempos mudaram e novas pesquisas estão sendo feitas sem o intuito de manipular a opinião da massa e qnto mais se pesquisa mais se descobre as suas vantagens e assim a cannabis aos poucos vem retomando o seu lugar no cotidiano da humanidade para que o homem e a natureza vivam em harmonia.

    Hj em dias temos leite de cannabis que contem omega 3 e omega 6, temos biodiesel de cannabis que alem de poluir muito menos que seus concorrentes produz muito mais por área plantada, temos a fibra de cannabis que é 10x mais resistente, mais macia que o algodão que além de procuzir quase o triplo por área plantada não necessita de agrotóxicos e necessita de 1/3 da água necessária para a procução de algodão.

    E vc como um estudioso biblico saiba que estudiosos estão a beira de fechar um estudo onde poderá ser comprovado que Jesus utilizava óleo de cannabis para fazer os seus milagres, banhando os doentes e os curando de inumeras doenças, se isso for comprovado vai dar o que falar.

    poderia passar horas aqui escrevendo as vantagens da cannabis, mas no momento tenho mais o que fazer……..
    mas deixo um conselho, antes de comentar um assunto com tanta certeza nas palavras, pesquise e muito para não passar de desinformado que se bitolou na cartilha americana escrita pelo homem que proibiu a maconha, não pelo bem da humanidade e sim por interesses financeiros que se arrastão até hj.

    aa, só pra constar, eu estudei muito na minha vida, fiz inumeros cursos profissionalisantes e faculdade, trabalhei muito e trabalho hj no meu próprio negócio e fumo cannabis há 16 anos e nunca tive problemas, a não ser com o preconmceito formado pela falta de informação das pessoas que odeiam a cannabis.

    existem 2 tipos de pessoas que são contra a cannabis, os desinformados e os que tiveram algum trauma na adolecencia ligado a cannabis, tipo perder a namorada pra um usuário, etc…

    e caso vc continue no vácuo de uma mentira e na sombra da ignorancia, mande-me seus diplomas que enrolarei um cigarro puro de cannabis e te libertarei do seu falso conhecimento.

  8. Andréas

    Fumo maconha todos os dias a 10 anos. A uma semana atrás resolvi parar pois adquiri uma doença (HPV) há 2 anos atrás e até agora não consegui eliminá-la em função de meu sistema imunológico não responder ao tratamento . Já fiz de tudo e após alguns estudos verifiquei que a maconha ataca diretamente nosso sistema imunológico enfraquecendo o mesmo. Portanto opiniões imaturas de legalização não devem em nenhum momento serem levadas a sério, pois como recente ex-usuário (repito: 10 anos) afirmo que maconha faz mau a saúde,mais do que vcs pensam

  9. Mestre

    “A maconha é considerada como uma droga trampolim, ou seja, após o uso da maconha o viciado sente a necessidade de “progredir” para “viagens mais alucinantes”.

    Valmir, essa é a hora em que vc expões as PROVAS do do que vc escreveu.

    Falar até papagaio fala, quero ver provar que todo o usuario sente necessidade de ir para outra droga.

    Eu não bebo, não fumo cigarro, mas gosto de fumar maconha.
    Não admito fumantes onde estou, e tenho nojo desses alcólatras que causam acidentes de transito, crimes passionais, agridem suas familias quando chegam de porre em casa, bate na mulher e nos filhos, depois cai desmaiado no chão da sala, igual um porco.
    Isso é um efeito da droga mais devastadora e mais LIBERADA no brasil, o ALCOOL.
    Com todos esses maleficios a industria do alcool (cerveja principalmente) ENCHE A TELEVISÃO DE INCENTIVOS, PROPAGANDAS E LOBE.

    Outra coisa, o mal da maconha, é o mal que a PROIBIÇÃO TRAZ, o estado não da a opção do usuario de plantar para consumo proprio, assim, quem fuma maconha se ve brigado a FINANCIAR O TRÁFICO, vai ao morro e enche os bolsos dos traficantes, assim aumentando drasticamente a violencia em nosso país.

    O uso da maconha em si é o menor dos problemas, é coisa PESSOAL.
    Se eu fumo ninguem tem nada com isso, o quye me deixa triste é ver que a maioria dos usuarios financiam o trafico e a violencia.
    REPITO, CULPA DO ESTADO, QUE O FORÇA A COMPRAR A ERVA NA MÃO DE TRAFICANTES.

    O USO DA MACONHA NÃO VAI PARAR NUNCA, E A RESPOSTA ESTÁ CLARA, SE GASTA MILHOES NO COMBATE, E OS RESULTADOS SÃO PIFIOS.

    O que dá certo não é a proibição, se proibir funcionasse, não teriamos esse problema no brasil, mas o que se ve é o contrario, o uso da maconha cresce ano após ano.

    Vide os resultados que FUNCIONAM, na europa e paises do primeiro mundo.
    Politicas de REGULAÇÃO, CONTROLE DE DANOS E CAMPANHAS EDUCATIVAS.
    O controle por meio da proibição é um modelo ultrapassado que só gasta recursos sem trazer resultados.

  10. Diogo Burka

    O problema é que a igreja é arcaica e necessita da auto-promoção para que as coisas funcionem conforme o sistema exige.
    A igreja nunca debaterá a questão do dízimo de forma franca, afinal de contas o dinheiro vem daí,…nunca debaterá a questão da salvação plena que Cristo consumou ao morrer e ressucitar, afinal de contas se a igreja divulgar que todos estão salvos (que é o bíblico), quem irá discipular e consequentemente atrair mais gente (ou dinheiro,…chame como quiser)???
    O problema é que a igreja se intromete em questões importantes de forma oportuna aos interesses dela,…esse é mais um!!!
    Paz

  11. Nandinha

    achei o texto bem legal mais não bote textos tão grandes nos comentarios

    obrigado!!!

  12. Neto Morgao

    Deus deu o livre arítrio para que nós pudessemos tirar nossas próprias conclusões!

    Fuma qquem acha certo, aceita quem quer, mas a verdade ninguen conhece!

Comments are closed.